Bem Vindos

Gosto de gente com a cabeça no lugar,
De conteúdo interno,
Idealismo nos olhos e dois pés no chão da realidade.
Gosto de gente que ri, Chora, se emociona com uma simples carta, Um telefonema, uma canção suave, um bom filme, Um bom livro, um gesto de carinho, um abraço, um afago.
Gente que ama e curte saudades, gosta de amigos, Cultiva flores, ama animais. Admira paisagens, poeira; E escuta.
Gente que tem tempo para sorrir bondade, Semear perdão, repartir ternuras, Compartilhar vivências e dar espaço para as emoções dentro de si, Emoções que fluem naturalmente de dentro de seu ser!
Gente que gosta de fazer as coisas que gosta, Sem fugir de compromissos difíceis e inadiáveis, Por mais desgastantes que sejam.
Gente que colhe, orienta, se entende, aconselha, Busca a verdade e quer sempre aprender, Mesmo que seja de uma criança, de um pobre, de um analfabeto.
Gente de coração desarmado, sem ódio e preconceitos baratos. Com muito AMOR dentro de si.
Gente que erra e reconhece, cai e se levanta, Apanha e assimila os golpes, Tirando lições dos erros e fazendo retentora suas lágrimas e sofrimentos.
Gosto muito de gente assim..... E desconfio que é deste tipo de gente que DEUS também gosta!

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Lei da Palmada

Alguns já devem ter ouvido falar nessa nova lei.
Ou até mesmo todos, pois, todo mundo já deve ter assistido aquela propaganda da xuxa na TV, falando o seguinte:
-Não bata, Eduque.
Pois bem, eu não gostei muito dessa lei não, tantas outras coisas para esse povo se preocupar, como exemplo, a desigualdade social, eles vem se preocupar como nossos pais ou até mesmo quando formos pais, como educamos nossos filhos.
Todos sabemos que educar não é fácil,não é simples e que cada família tem um jeito de educar.
Se eu sou desse jeito hoje foi por causa das muitas palmadas que levei. Uma palmada não mata ninguém, é lógico que espancar é errado mais uma palmada não tem nada haver.
E outra eu penso e vejo que, quem o pai não bate a policia bate.

12 comentários:

Erico disse...

Oiê,

Confesso que ainda não pensei a respeito deste assunto... Você é corajosa, hein?
No momento (posso mudar de idéia), prefiro dizer que o amor (com diálogo) é o melhor "remédio".

Beijinhos :)

Valéria Sorohan disse...

Acho que isso não precisa de lei, porque um pai e uma mãe que ama, jamais machucaria seu filho, mesmo com um tapinha. Tem palavras e atitudes que machucam mais.

BeijooO*

Pelos caminhos da vida. disse...

Sou contra essa lei tb, criar filhos nunca foi fácil, mas hoje em dia está muito difícil e ainda aparece uma lei dessa, hoje alguns filhos não respeitam os pais e até querem mandar nos próprios, e tem tb a falta de educação com os educadores escolares, onde vamos parar, o que será daqui pra frente.
Tenho em casa um problema muito sério com uma filha, ela não me obedece, não me respeita, não tá fácil.

beijooo.

Lucas disse...

nunca morri pelas palmadinhas que levei nas horas certas concordo!

problema é quem exagera =/ eu msm ja briguei com 1 mãe quando vi ela espancando o filho

Carol disse...

Ah, eu so levei duas palmadas [merecidas.. rs] em toda minha vida, mas lembro delas ate hoje.
Acredito que o que acontece nesse caso é quando os pais batem nos filhos por qualquer motivo, que não tem paciencia, futuramente eles podem se tornar adultos agressivos e doentes, mas fico pensando: "como eles vão fiscalizar tudo isso?!?"
Acredito que ha coisas boas e ruins nessa lei, é preciso por tudo na balança para avalia - las, não sou nem toda a favor nem toda contra.

Beijos

Meri Pellens disse...

Pois é mesmo. A polícia não só bate como dá tiro com mil e uma desculpas. Aff... Sou contra espancamento, à favor de palmadas sim, quando necessário. Aliás, também já postei sobre esse assunto AQUI.
Beijos na alma!

becca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
becca disse...

Acho que depende muito da educação que a pessoa leva. Mais eu concordo que deveria ser preocupar com leis que tem mais importância do que com simples leis que não fazem muita diferença.

Fil Lemes disse...

Concordo...
Na minha vida toda... eu só levei uma surra do meu pai...
E confesso, resolveu... o ser humano aprende que uma coisa é errada até doer... até sentir na pele... Eu sempre falo... Quem não apanha dos pais, apanha fora, na rua, de outros ou de policiais... sou grato as surras que levei... sou uma boa pessoa... e isso com toda certeza é mérito de umas boas palmadas!

Lu Nogfer disse...

Ei Linda,q saudade!

Ando sumida né?Mas ne so daqui nao.rs

Adorei o seu post!Tao dificil educar filhos e agora essa lei besta.
Acho que bater com maldade numa criança é convardia e esses tipos de pais deveriam ser proibidos de ter filhos e retirados os que tem.Criança nao é saco de pancada mas as palmadas acompanhadas de dialogo sao necessarias ou entao daqui a um tempo os pais estao apanhando dos filhos rebeldes!
E concordo com vc:se nao apanham em casa enquanto pequenos correm o risco de apanhar na mao da policia que nao tem dó nem piedade!

Mandou bem menina!

Um beijo e otm semaninha!

Tania T. disse...

Concordo plenamente com você!!!

O errado é espancar, mas da umas palmadas faz é muito bem!!! E além do mais cada família tem o seu jeito de educar!!

Tantas crianças passando fome pelo mundo, tanta desigualdade, tanto preconceito e eles vão se preocupar com a forma como os pais educam os filhos? Aff.. eles deviam era pegar as crianças que estão na rua e levar para uma escola... acho essa lei uma perda de tempo!

Beeijo

Lu Nogfer disse...

Então é natal...

Formam-se nuvens de esperança num céu de bondade,
Em cada coração há uma enorme desejo de felicidade e alegria!
Lares se iluminam numa magia sem qualquer maldade,
Iniludível, apenas o amor engrandece este lindo e peculiar dia...
Zelando totalmente pela nossa total paz e harmonia!

No íntimo de cada um de nós está o sentimento mais puro,
Aquele que norteia o significado verdadeiro da comemoração,
Todos sabem que Jesus é o nosso salvador e o porto seguro,
Aquarela de todas as emoções num só bondoso coração,
Libertando em todos nós os termos da sublime doação!

Alegria em cada rosto sem mascarar a tristeza,
Mudanças de atitudes e gestos de solidariedade,
Inquietação vestida da mais simples e calorosa nobreza,
Guardando em cada Ser o sentindo da sua própria verdade,
Originando a fagulha da mais verdadeira e sincera felicidade,
Somamos nossas expectativas numa única vontade: PAZ
(Autora Mariluci Carvalho)

BOAS FESTAS E FELIZ ANO NOVO!