Bem Vindos

Gosto de gente com a cabeça no lugar,
De conteúdo interno,
Idealismo nos olhos e dois pés no chão da realidade.
Gosto de gente que ri, Chora, se emociona com uma simples carta, Um telefonema, uma canção suave, um bom filme, Um bom livro, um gesto de carinho, um abraço, um afago.
Gente que ama e curte saudades, gosta de amigos, Cultiva flores, ama animais. Admira paisagens, poeira; E escuta.
Gente que tem tempo para sorrir bondade, Semear perdão, repartir ternuras, Compartilhar vivências e dar espaço para as emoções dentro de si, Emoções que fluem naturalmente de dentro de seu ser!
Gente que gosta de fazer as coisas que gosta, Sem fugir de compromissos difíceis e inadiáveis, Por mais desgastantes que sejam.
Gente que colhe, orienta, se entende, aconselha, Busca a verdade e quer sempre aprender, Mesmo que seja de uma criança, de um pobre, de um analfabeto.
Gente de coração desarmado, sem ódio e preconceitos baratos. Com muito AMOR dentro de si.
Gente que erra e reconhece, cai e se levanta, Apanha e assimila os golpes, Tirando lições dos erros e fazendo retentora suas lágrimas e sofrimentos.
Gosto muito de gente assim..... E desconfio que é deste tipo de gente que DEUS também gosta!

sexta-feira, 24 de julho de 2009

O Poder do sorriso (Conto)

Era uma vez uma menina muito bonita, ela era loira dos cabelos cacheados e um rosto muito sério.Aquela pequena garota era muito doente e por isso quase não saia de casa, a não ser da casa para a escola da escola para a casa.Ela não dava muito valor a vida, pois não sabia até quando iria ficar aqui na terra.
Certo dia ela estava saindo da escola para ir embora para sua casa quando tromba com um menino, o menino era meio desajeitado e rebelde.As coisas da garota caí tudo no chão e o pequeno rebelde a ajuda a apanhar as coisas caídas no chão.
E ele pergunta:
-Como você se chama:
Ela responde:
-Me chamo Ana, e você como se chama.
Ele diz:
-Me chamo João.
E ela diz:
-Bonito nome e ele dá um sorriso para ela. E ela só ergue as sobrancelhas e diz “tchau”.
João achou meio esquisito ela não dar nenhum sorriso para ele mais tudo bem continuou andando até que encontrou seu amigo Pedro, quando o encontrou ele perguntou:
-Pedro você conhece a Ana que faz a 7ª série?
Pedro responde:
-Já ouvi comentários
João diz:
-Comentários?Sobre o que?
Pedro diz:
-Já ouvi fala que ela é estranha anda sempre de cara fechada e nunca ninguém a viu sorrir.
João diz:-Ah!Deve ser por isso que ela não sorriu para mim.
E Ana vai caminhado para casa lembrando-se daquele sorriso que ela tinha recebido na escola, pois ninguém nunca conversava com ela e nem lhe dava um sorriso porque ela nunca sorria, pois ela não tinha motivos para sorrir.
E João não tirava Ana de sua cabeça.
No outro dia Ana acordou bem mais disposta se levantou e foi para a escola.Chegando lá João veio falar com ela novamente.
João diz:
-Oi, Ana.
Ela responde:
-Oi, João.
E os dois seguem juntos para a sala de aula onde Ana entra e João caminha mais um pouco até a dele.
João disse para Pedro:-Eu acho que estou gostando da Ana.
Pedro diz:-Não sei como gostar de uma menina tão séria daquela.
João diz:
-Na saída vou falar com ela.
Na saída os dois se encontram e João chama Ana para sair e ela aceita. Ele fala:-Mais tarde passo na sua casa para te buscar
Ela diz:-Claro!
E os dois se despendem e Ana volta para casa lembrando-se daquele sorriso.Chega a hora do encontro e ele vai buscá-la e eles saem e ele abre o jogo para ela e fala que ele gostou de ter conhecido ela e a beija e ela corresponde.
Depois João pergunta:-É verdade que você não sorri.
Ana diz:-É verdade nunca tive motivos para sorrir ainda tenho uma doença que não sei quanto tempo ainda tenho de vida.
João diz:-A desculpa pela pergunta não sabia.
Ana diz:-Tudo bem ninguém sabe mesmo.
João pergunta:-E não tem cura?
Ana responde:-Tem sim, preciso de uma cirurgia mais meus pais não tem condições de pagar.
João fala:-Os meus tem e eu pagarei para você.E assim Ana abre um enorme sorriso.
E João diz:-Você sorriu.
Ana diz:-Eu sei agora vejo motivos para sorrir, você vai me ajudar e eu vou me curar.
Ela volta para casa comenta com seus pais.
João no dia seguinte vai até a casa de Ana e diz:-Sua cirurgia está marcada e será feita daqui uma semana.
Uma semana depois...
Ana é operada e o médico fala que a cirurgia foi um sucesso.
Ainda no quarto do hospital João diz:-E agora está feliz?Ela sorrindo responde:-Sim e muito.
Ele pergunta?-Você quer namorar comigo ela aceita.
E ela se tornou uma garota muito feliz e sorridente.
Moral da história: Oferecer um sorriso torna feliz o coração.
Enriquece quem o recebe, sem empobrecer quem o doa.
Dura somente um instante, mas a sua lembrança permanece por longo tempo.
Ninguém é tão rico a ponto de dispensá-lo, nem tão pobre que não possa doá-lo.
O sorriso gera alegria na família, dá sustento no trabalho e é sinal tangível de amizade.
Um sorriso dá consolo a quem está cansado, renova a coragem nas provações e é remédio na
tristeza.
E se um dia você encontrar quem não lhe oferece um sorriso, seja generoso e lhe ofereça o seu.
Ninguém tem tanta necessidade de um sorriso quanto a aquele que não sabe dar!

3 comentários:

Lu Nogfer disse...

Olá,
Obrigada por sua visita la no meu cantinho que tbm ja é seu!
Gostei daqui e ja estou te seguindo tbm.Te aguardo la sempre para enfeitar junto aos outro viu!?

Beijo grande

idars disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bleeding Angel disse...

Oi meu anjo!
Nossa... mto belo o texto, eh de sua autoria?
Parabens pelo blog! Ganhou um seguidor. ;)